Warning: getimagesize(/images/Quais os requisitos para realizar a vistoria_1.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/public_site/4184/controllers/ctrl_news.class.php on line 80
Quais os requisitos para realizar a vistoria?
15/02/2019

Quais os requisitos para realizar a vistoria?

Tempo estimado de leitura: 6 minutos.

 

Para realizar as vistorias, é necessário identificar alguns procedimentos e exigências especiais. Os requisitos abaixo são fundamentais para qualificar a veracidade das informações inclusas no documento gerado a partir da vistoria.

 

A-) Compatibilidade entre nível do projeto e suas complexidades.

 

O tipo e complexidade do projeto determina como o profissional deve realizar o laudo da vistoria, evitando possíveis transtornos e incoerências futuras.

Cada projeto tem sua própria complexidade, que deve ser determinada pelo tipo de obra a ser realizada e o seu grau de detalhamento. A vistoria é um recurso para coletar informações de mínimo ou máximo detalhamento de acordo com a necessidade existente. Por isso, é aconselhável realizar o laudo de vistoria com profissionais da área para conferir integralidade aos detalhes do projeto e a compatibilidade das informações colhidas.

É relevante destacar qual é o objetivo da vistoria, pois de acordo com as fotos é possível perceber diferentes níveis de detalhamento da obra. Na imagem 1, percebe-se que é retratado o ambiente de forma ampla, com a modulação dos blocos de alvenaria estrutural, cortes para a inserção das caixas de eletricidade e divisão de cômodos, o que já se torna suficiente. No entanto, o grau de detalhamento deve ser decidido de acordo com a necessidade.

 

Nos exemplos acima, caso a finalidade seja observar o alinhamento dos blocos, a melhor representação será através da imagem 2, onde é possível visualizar o nivelamento isolado dos blocos. Contudo, se o propósito da vistoria for constatar deficiências e inconformidades, a figura 3 será a mais adequada, pois representa a individualidade de pequenos grupos de blocos, onde é possível identificar falhas de assentamento de argamassa nas juntas verticais e camada excessiva de argamassa nas juntas horizontais.

Caso o cliente deseje uma vistoria simples, a descrição da figura 3 seria exagerada para o grau de detalhamento exigido. No entanto, para uma vistoria que exige um grau de detalhamento maior, a figura 1 poderia ser insuficiente para se chegar a conclusões e para a tomada de decisões.

 

 

B-) Precauções para vistoriar

Sabendo-se que o propósito da vistoria é a constatação de um fato, é imprescindível que o profissional responsável execute a tarefa com sensatez. Seja pela falta de agilidade do profissional ou por não ser realizada na ocasião mais adequada, existem chances de uma vistoria não ser eficiente para a avaliação de um bem ou imóvel. É neste momento que todos os itens importantes serão verificados e, mesmo que a vistoria não seja um procedimento prescrito em lei, protege clientes e empresas contra erros e inconformidades.

Vistorias não realizadas em momentos corretos contribuem para problemas futuros e, consequentemente, geram retrabalho e mais despesas. Uma pesquisa da Cape Peninsula University of Technology revelou que 52.6% dos entrevistados já relataram mais de uma incidência de retrabalho em suas rotinas – ou seja, uma parcela expressiva dos profissionais da construção civil ainda não realiza vistorias de forma frequente.

C-) Confiabilidade

A confiabilidade da vistoria é consequência de um conjunto de fatores – qualidade, tipo do profissional, critérios e credibilidade – que determinarão a sua forma de execução. O laudo de vistoria deve ser realizado de maneira criteriosa – por isso, o profissional deve apresentar fundamentos claros e métodos de investigação precisos para elaborar o conjunto de informações, sem distorção dos acontecimentos.

Para a realização de um laudo com credibilidade, é imprescindível demonstrar critérios objetivos e técnicos para a concepção real do que ocorre em uma obra. Recursos extras como o registro fotográfico enriquecem o documento da vistoria e o complementam com uma visão real dos fatos constatados durante a visita.

Como fazer uma vistoria efetiva.

 

Escolha das ferramentas adequadas

A escolha de todos os materiais necessários para a realização da vistoria deve ser feita com antecedência. Aqui, a dica é separar um “kit de vistorias”, com itens como:

  • Trena;
  • Nível de mão (medição do nivelamento das paredes);
  • Lâmpada (teste de bocais);
  • Bolinha de gude (teste de escoamento no banheiro e cozinha);
  • Câmera fotográfica (registro fotográfico dos ambientes).

 

Pontos detalhados na verificação do imóvel

Ao analisar o imóvel, muitos profissionais acabam fazendo apenas um levantamento geral das condições aparentes do imóvel. No entanto, a vistoria completa é aquela que rastreia os detalhes de cada ambiente, avaliando itens e situações como:

  • Bancadas no banheiro e cozinha;
  • Possíveis azulejos soltos no banheiro e cozinha;
  • Portas arranhadas ou lascadas;
  • Janelas fechando corretamente;
  • Fechaduras funcionando adequadamente;
  • Avarias na pintura do imóvel;
  • Vazamento de água em cubas, pias e tanques;
  • Rachaduras em louças e cerâmicas (pisos, pias)

 

Crie um roteiro para a vistoria

A melhor maneira de realizar uma vistoria detalhada é através de um roteiro pré-definido, de acordo com o tipo de obra ou verificação a ser realizada. Para cada serviço ou elemento a ser vistoriado, faça um checklist com todos os itens e minúcias que devem ser avaliadas para definir o status do imóvel. Para complementar o documento, lembre-se de descrever as situações analisadas que merecem destaque.

 

 

Faça seu seguro com a VOI

 FAÇA UMA COTAÇÃO!

Mais lidos da categoria