24/10/2019

Salvados - Entenda o que é considerado pela seguradora.

Saiba o que são considerados como salvados, e o que acontece com a carga após ser salva.
salvados

Tempo estimado de leitura: 5 minutos.

Existem sinistros que prejudicam apenas o transporte sem afetar as mercadorias e sinistros em que as mercadorias são totalmente afetadas pelo ocorrido. As Cargas que conseguem ser resgatadas e possuem ainda valor econômico são definidos como “salvados”. Cargas que precisam ser descartadas, ou foram taxadas como fora de circulação, são chamadas de “perdidos”.


O que fazer com os salvados e perdidos após o sinistro?

 

É papel do Segurado dar entrada no processo sinistro, logo após ele ocorra, a fim de receber a indenização da apólice contratada.

Em hipótese alguma, a carga deve ser abandonada (sejam salvados ou perdidos), exceto se algum tipo de acordo foi estipulado em contrato entre o Segurado e a Seguradora. É função da Segurado (empresa transportadora) tomar todas as providências necessárias para proteger a carga e evitar qualquer tipo de agravação do sinistro.

Após indenização paga, a Seguradora tem total direito sobre os salvados que podem ser vendidos, sejam para outros clientes ou mesmo em leilões. Ou seja, após o pagamento da indenização a propriedade da carga salva passa a ser da Seguradora.

 

Existe diferença entre um sinistro de acidente de trânsito e de roubo de carga?

 

Sim. A diferença entre esses dois tipos de sinistros está na possibilidade de analisar e avaliar a condição da carga sinistrada. Em um acidente de trânsito, a Seguradora envia um Regulador de Sinistro  para vistoria completa da carga, fazendo um levantamento das condições da mercadoria e da possibilidade dela ser comercializada ou não. No caso de roubo, não existe mercadoria para essa avaliação, salvo os casos de recuperação da carga.

 

Como funciona a comercialização dos salvados?


A comercialização segue as seguintes etapas:

 

  1. A carga é vistoriada pela equipe da Seguradora 
  2. Embarcador, dono da carga, é comunicado da situação das mesmas. Ou seja, recebe informações referente às condições da carga.
  3. Verifica-se junto ao Embarcador se existe o interesse, ou não, de ficar com a mercadoria salva. 
  4. Caso a resposta seja positiva, a carga é enviada para o destino programado antes do sinistro acontecer. 
  5. Caso a resposta seja negativa, a Seguradora tem liberdade para iniciar o processo de venda, podendo inclusive reduzir o preço para facilitar as negociações da carga.
  6. Por fim, o valor da venda dos “salvados” acaba pagando parte do custo da indenização


Qual o destino das cargas perdidas?

As mercadorias que tiveram perda total no acidente ou que possuem proteção de marca são destruídas. Tudo deve constar no contrato e ser firmado no ato da contratação do seguro.

O processo de destruição segue os padrões de segurança definidos para cada tipo de mercadoria. Podendo, inclusive, essa responsabilidade ficar a cargo do Embarcador ou Transportador.

Existem salvados em casos de roubo?

Sim! As cargas roubadas são consideradas “salvados” a partir do momento que são recuperadas após o roubo. Além disso, elas seguem o mesmo processo dos salvados nos casos de acidentes.

 


 

Faça agora mesmo uma cotação gratuita do Seguro de Transporte e proteja o seu negócio contra prejuízos e siga a VOI Seguros no Facebook, YouTube para ficar por dentro de todos os conteúdos sobre seguros

 


 


           

Aficionado por empreendedorismo, graduado em Administração de empresas pela fundação, formação em Coaching, PNL e Psicanalista, já geriu diversas empresas de seguro, participa como voluntario CCB, atualmente é o CEO da Voi Seguros.

Faça seu seguro com a VOI

 FAÇA UMA COTAÇÃO!

Mais lidos da categoria