11/07/2018

Como sair do aluguel em 2018: 7 dicas para ter a casa própria!

Como sair do aluguel

Tempo estimado de leitura: 11 minutos.

O brasileiro sonha em ter a sua casa própria e para tornar isso realidade é necessário se programar. Neste contexto, uma das primeiras perguntinhas que aparecem é: Como sair do aluguel? Afinal, é possível bancar um investimento enquanto você também arca com uma despesa mensal de aluguel? O que compensa mais, esperar para comprar à vista ou financiar?

Dúvidas comuns a muitas pessoas, evidentemente comprar um imóvel à vista é muito mais vantajoso do que fazer um financiamento. Já que você não quer pagar o valor de dois imóveis em um só, não é mesmo? Mas, é claro que tudo depende e varia conforme suas necessidades.

Para saber como sair do aluguel em 2018, ou pelo menos começar um planejamento que lhe aproxime de ter seu próprio imóvel, leia este conteúdo! A seguir serão dadas dicas sobre como se programar para finalmente tirar o sonho da casa própria do papel.

Com os pés sempre no chão, é possível sair do aluguel e ter seu próprio cantinho investindo sempre em disciplina, organização e planejamento financeiro. Por isso, aproveite cada uma das observações abaixo e dê bons passos na busca por essa conquista.

7 dicas e passos sobre como sair do aluguel

dicas e passos sobre como sair do aluguel

Organize suas finanças

O primeiro passo para quem sonha em comprar sua casa própria é organizar-se financeiramente. Você sabe tudo o que você ganha e tudo o que você gasta mensalmente? Se nunca parou para pensar sobre o assunto, a hora é agora!

Para quem não faz ideia de por onde começar, vale investir em algum aplicativo que ajude no controle das finanças. O Guia Bolso e o Organizze são bons exemplos que lhe ajudarão a saber exatamente para onde o seu dinheiro está indo dia após dia. Só é possível se organizar se você tiver todos esses dados na ponta do lápis, daí a importância deste ser o primeiro passo.

A partir desta organização você terá a oportunidade de ver como estão suas dívidas e débitos. Poderá até mesmo fazer a renegociação do que está aberto a fim de não deixar seus compromissos para trás.

Você enxergará também onde estão os excessos e, acredite, se anotar absolutamente tudo poderá ter grandes surpresas. O pouco que é gasto diariamente, mensalmente é um valor expressivo e, anualmente, uma quantia que poderia ser mais bem aproveitada.

Economize mensalmente, e mesmo que pouco!

“Meu dinheiro não sobra para que eu possa começar uma poupança”, se você já se deu essa desculpa é hora de mudar seu pensamento. Portanto, economize! Poucos centavos economizados aqui, outros poucos ali. Quando você vê o porquinho está começando a encher!

O dinheiro realmente não sobra! E se você pretende descobrir como sair do aluguel anote essa dica: É justamente você quem tem que fazê-lo sobrar, mesmo que no início o valor economizado não seja lá muita coisa!

Antes de fazer qualquer tipo de compra ou contratação, pesquise! Peça orçamentos e sempre compare valores antes de simplesmente comprar. Faça o seu dinheiro render e observe se as formas de pagamento acarretam descontos ou juros. Abrace as opções com vantagens e fuja daquelas em que o parcelamento faz com que você pague bem mais.

Pesquise e compare preços em todos os momentos. Desde as compras mensais de mercado para sua casa até a compra de um carro, por exemplo, não deixe de conferir suas alternativas.

Procure criar metas

Quer sair do aluguel e ter a sua casa própria? Tenha mais do que um sonho, tenha metas claras, consistentes e alcançáveis. E lembre-se de uma coisa: Nunca deixe para depois a concretização da sua meta. Por outro lado, crie estratégias para chegar até elas!

Mas, como criar metas? Primeiramente determine o valor que você precisa guardar, seja para fazer a compra de um imóvel ou apenas para dar de entrada. Estabeleça um prazo para que sua meta seja concretizada. Depois, verifique qual o valor mensal a ser guardado e confira se você tem condições de arcar com esse custo.

Feito isso é hora de não voltar atrás até conquistar o planejado. Por mais que seja difícil e o dinheiro perigue não sobrar siga seu planejamento. Você é o único responsável por suas metas e é importante lembrar que metas que não saem do papel nada mais são do que sonhos.

E uma regrinha simples para começar a alcançar suas metas: Sempre separe o valor a ser guardado antes de qualquer outra coisa. Não tenha sua poupança como uma variável que “tem mês que dá pra guardar, tem mês que não”. Faça deste um compromisso consigo mesmo e não o deixe ser adiado de jeito algum.

Cuide do seu nome: Mantê-lo limpo é o primeiro passo para ter crédito!

Outro ponto muito importante de ser mencionado entre os passos e dicas sobre como sair do aluguel é o cuidado com o seu “nome na praça”. Afinal, para conseguir entrar em um financiamento, ou até mesmo em alguns consórcios, é indispensável ter o nome limpo.

Ter o nome limpo significa quitar todos os seus compromissos sempre em dia. Pois quando você faz uma conta e posteriormente não consegue cumprir com seus débitos, acaba ficando desacreditado pelo mercado. Isso impossibilita, entre outros, que você tenha acesso a crédito.

Mesmo que depois você pague suas contas, vale dizer que demora um pouco para que seu nome ganhe os pontos necessários para ter acesso ao crédito.

A melhor opção, portanto, é nunca deixar que esse tipo de coisa venha a acontecer, pois isso pode vir a atrasar o cumprimento da sua meta. Algo que, como você já viu antes nas dicas citadas, é algo simplesmente inadmissível.

Conheça as opções existentes na hora de comprar uma casa

Se você procura saber como sair do aluguel saiba que conhecer as opções em compra é um dos passos mais decisivos para que você se programe. Afinal, são muitas as alternativas e conhecer os prós e contras de cada uma delas, evidentemente é indispensável.

Você pode comprar sua casa à vista, pode entrar em um consórcio ou financiamento, pode iniciar uma poupança ou ainda mesclar entre essas opções. Mas, qual delas é a melhor escolha para você, para a sua família e para o seu momento?

Evidentemente que comprar à vista é sempre a melhor escolha, entretanto nem sempre a pessoa tem todo o valor disponível, não é mesmo? Fazer uma poupança é uma excelente ideia para aqueles que são bem disciplinados e o consórcio uma ótima alternativa para quem não tem o dinheiro a vista, mas também não quer pagar juros altos por isso.

O financiamento é ideal para quem tem pressa e não se importa de pagar um valor mais alto do que do imóvel ao término. Como se vê, o importante mesmo é conhecer as alternativas.

Programas governamentais: Você tem direito a algum?

Para sair do aluguel e ter sua casa própria vale de tudo, inclusive ficar de olho nos feirões e incentivos governamentais que aparecem de tempos em tempos no mercado imobiliário.

Pretende comprar um imóvel? Não deixe de pesquisar sobre tais oportunidades, afinal você pode economizar, pode ter mais crédito ou ainda obter mais prazo nessas ocasiões.

Existem programas governamentais que dão descontos e vantagens diferenciadas para quem está em busca da compra do seu primeiro imóvel. Geralmente esses programas estabelecem um limite para essa compra. Pode ser que os benefícios sejam apenas para imóveis novos a fim de beneficiar a construção civil. Fique de olhos abertos a esses detalhes!

Lembre-se, por fim, que é possível usar o seu FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – para dar a entrada de um imóvel. Isso é completamente legal, uma das poucas circunstâncias em que esse dinheiro pode ser mexido, por isso procure aproveitar a oportunidade.

Junte a família e faça um planejamento

Depois de passar por todos os passos destacados ao longo deste artigo vale a pena encerrar com mais uma dica super importante: Junte a família e faça um planejamento em conjunto, afinal todos precisam estar conscientes dos planos para que eles se concretizem assim como as metas já estabelecidas.

Independente do tamanho da sua família, a não ser que você viva sozinho, una todos em prol deste objetivo que é comum e favorece a todos. E o planejamento feito nessa ocasião deve apresentar estratégias para a concretização desse objetivo.

Definam as datas, definam os valores e o que será feito para que tudo se cumpra. Por exemplo, o que será cortado ou diminuído para que mensalmente sobre algum dinheiro para ser investido no sonho da casa própria? Será necessário buscar por novas fontes de renda para complementar o ganho mensal da família?

Todos esses e outros detalhes devem ser destacados na ponta do lápis. Posteriormente, lembre-se de fazer um acompanhamento para ver se tudo está saindo como foi planejado.

Agora que você sabe como sair do aluguel e está pronto para colocar todas essas dicas em prática, aproveite para conhecer mais sobre o consórcio VOI Seguros! O consórcio imobiliário é, sem dúvida, uma das melhores alternativas para transformar o sonho da casa própria em realidade. Por isso, não perca a chance e saiba tudo sobre essa incrível opção!

Aficionado por empreendedorismo, graduado em Administração de empresas pela fundação, formação em Coaching, PNL e Psicanalista, já geriu diversas empresas de seguro, participa como voluntario CCB, atualmente é o CEO da Voi Seguros.

Faça seu seguro com a VOI

 FAÇA UMA COTAÇÃO!

Mais lidos da categoria